Resultado de imagem para namorado peixe

Além de esportivo, ele é cobiçado por seu sabor delicado, já que sua carne é constituída por fibras musculares brancas. Mas é preciso ir fundo para ter um namorado na linha.

O Namorado, tem corpo alongado e perfil superior convexo, o inferior sendo mais retilíneo. Cabeça e olhos são grandes, e a boca subterminal, com tamanho moderado. A nadadeira dorsal é longa, ocupando quase toda essa região do corpo do peixe e medindo cerca do dobro da anal. A nadadeira peitoral tem bordo arredondado e a caudal é truncada, com os raios superiores e inferiores das extremidades ligeiramente mais longos. A cor castanha e cinza cobre o dorso do namorado, que tem ventre branco e uma faixa longitudinal bege clara que se estende do olho até o final da nadadeira dorsal.

Características

Distribuição: Restrita ao Atlântico Sul Ocidental; no Brasil, da costa fluminense até Santa Catarina.

Porte: Mais de um metro e oito quilos.

Habitat: Prefere fundos de área e cascalho, nas águas mais profundas da plataforma continental, entre 50 a mais de 200 metros.

Melhor Época: O ano todo.

Os Equipamentos

As profundidades nas quais os namorados são normalmente encontrados, dos 40 aos 150 metros, fazem com que sua pesca seja basicamente de fundo, com iscas naturais, embora capturar também possam ocorrer com metal jigs. Os grandes exemplares vivem em profundidades ainda maiores, daí a busca por esse peixe ser classificada como de fundo oceânico.

Varas: De até 6 pés, classe 35 s 60 libras. É necessário potência para recolher tanto o conjunto iscas e chumbadas e brigar com os peixes a grandes profundidades.

Carretilha e Molinetes: Embora equipamento “manuais” empregados na pesca vertical com metal jigs possam ser usados, a tendência na modalidade é o uso de carretilhas elétricas, com capacidade para pelo menos 200 metros de linha escolhida. É preciso instalar fiação e terminais elétricos ao barco ou contar com baterias portáteis.

Linhas: De multifilamento com 50 a 60 libras de resistência, já que há a possibilidade de peixes de peso (como chernes) aparecerem.

Anzóis: Circulares, com tamanho entre 4/0 e 7/0, armados em sistema de pargueira (esquema de montagem no capítulo dos pargos).

Chumbadas: De 150 a 300 gramas conforme a profundidade, em formatos hidrodinâmicos para atingirem o fundo mais rapidamente.

Iscas: Filés de bonito, lulas inteiras ou em tiras, camarões e filés de sardinha.

Créditos: Bíblia do Pescador